segunda-feira, 5 de junho de 2017

DEPOIS DO LULA....


Depois de Luiz Inácio Lula da Silva, a cottupção aumentou muito. Na poupança, de 70, quando estava também esteve presente no Governo Militar, se tudo o que foi desviado tivesse na poupança, teríamos hoje 1 trilhão de reais ou 1% do PIB do Brasil. Só que no Governo Militar, o desvio era mais discreto. Todos sabiam, mas ninguém podia denunciar porque a imprensa era toda censurada ao ponto de um jornal de grande circulação publicar receitas de bolo no lugar das fotos dos presidentes militares

Do Governo Collor,  deposto por um processo de impeachment, acusado de crimes de corrupção por ter enfrentado os “anões do orçamento”, passando pelo  Governo FHC que faliu um banco   (o senador tucano Antero Paes de Barros, na época,)  não permitiu que ninguém fosse punido porque a ação tinha surgido do PT que denunciava tudo e todos por corrupção, antes de ocupar o Governo do Brasil.
...
No governo PT do Governo Lula, porém, os trilhos da corrupção triplicaram, com desvios mais descarados sob vários pretextos,  envolvendo 470 partidos diferentes, dos 37 atualmente registados no Brasil.

Nunca se desviou tanto em obras de Aceleração do Crescimento -ou seriam Obras de  Aceleração dos Desvios De Verbas Públicas? - como no PT, que recebeu 24 milhões de reais, continuando com o PMDB, que recebeu 34 milhões e PSDB de Aécio Neves, denunciado pela JBS pedindo e recebendo empréstimo de 2 milhoes de reais para pagar advogado que o defenderão nos 8  processos a que responde na Lava Jato.

Só quero saber se a roubalheira não vai acabar nunca? Não existe político com estrela de honestidade visível e luminosa na testa. 

Se existe o corruptor é porque criaram tantas dificuldades burocráticas no Estado para vender facilidades em troca de propinas!


Não está na hora de se flexibilizar um pouco mais a estrutura idealizada por Max Weber, para controlar o Estado? Controlaram em excesso e agora todos os bandidos querem se corromper também.

4 comentários:

  1. Luiz Castro - deputado estadual5 de junho de 2017 09:09

    Ótima crónica/artigo

    ResponderExcluir
  2. José Coelho Fernandes6 de junho de 2017 12:43

    Amigo; eu acho que na atual conjuntura não há ninguém à altura e capacitado para ocupar o posto de mandatário da Nação, não sei se talvez uma intervenção militar resolvesse!... Enfim só Deus; e como Deus não se mete... pois Ele nos deu livre arbítrio. Então não sei o que fazer. Um forte abraço e Deus nos proteja

    ResponderExcluir

  3. Ninguém sabe como o Brasil vai sair dessa situação. Parece que não tem jeito. Abraços.

    ResponderExcluir