sábado, 25 de fevereiro de 2017

LAMENTO DE DOR...


Como se fosse um lamento de dor,
Um tucano pulava de galho em galho e cantava
Triste, sofrido, insistente e pertinente!
Como à senhora
Maria “Dos Anjos” Barros Jacob,
(Esposa do engenheiro Itaúna Jacob).
Também falecera a floresta primária
Que ele dividia pacificamente com outros pássaros!
Não foi o viúvo quem a construiu!
Mas, foram outros os engenheiros,
Topógrafos e tratores que a destruíram!

Só sei que vi e ouvi o tucano  
Cantando de galho em galho!
.
Comemorando talvez feliz  a chegada
Do espírito da “Dos Anjos” no céu!!
(Ou seria lamentando a perda de sua floresta?)
Ou seriam pelos dois motivos ou por nenhum deles?

Não sei!

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

EXIJA SEUS DIREITOS, COMO?


Em se tratando de política nada o que parece ser, o é de verdade!

Tudo é um jogo de xadrez. No tabuleiro, cada peça mexida no é uma estratégia milimetricamente pensada para enganar sobre o que se esconde nos bastidores  das políticas individuais e nunca nos interesses coletivos. Tudo é feito de forma calculada nos mínimos detalhes, pensando no que poderá ocorrer depois.

Estou falando da política no Amazonas, da greve dos rodoviários e do aumento de 15,15% no valor da passagem concedida pelo prefeito Artur Neto, que subirá a partir de sábado de R$ 3,30 para  R$ 3,80, maior do que o índice da inflação medida pelo INPC. Durante a campanha eleitoral, o prefeito entrou em ônibus,  desafiou decisões judiciais, posou para as câmeras rasgando os aumentos da Justiça.  Aliou-se ao seu maior adversário, o senador Eduardo Braga, a quem chamava de ladrão do Amazonas, aceitou como vice Marcos Rotta, um crítico quando concedia reajuste. Reeleito e com a ajuda do “exigidor de direitos”  concedeu reajuste de tarifa.
              
Marcos Rotta, vinda para o Amazonas como garoto propaganda da campanha vencedora de Amazonino Mendes para o Governo do Amazonas, entrou em política e  fez campanha  usando o seu programa de TV, “Exija seus Direitos”  criticando todo e  qualquer aumento concedido no preço das passagens e criticando a péssima qualidade dos coletivos. Era pedra e virou vidro e quem defenderá, agora,  os direitos dos pobres que não têm mais como exigir seus direitos? 

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

VIVER É CORRER RISCOS! (Ivo Lima Brasil/Claudiana Alves/Alagadiço/Bahia)


"A vida passa, efêmera e vazia, é um adiamento eterno que se espera, numa eterna esperança que se adia".  RAUL LEONI – POETA BRASILEIRO)


Depois que se nasce, a vida nos faz percorrer uma estrada cheia de longas retas  e com  curvas perigosas;  as duas são importantes: nas retas vida passa rápido demais e quase não aproveitamos nada nada de bom que ela nos oferece porque não teremos a oportunidade de perceber as suas belezas Nas curvas, com o carro mais lento, poderemos  observar e apreciar melhor as coisas boas da vida: uma folha que cai, um som que nos zumbido do vento com as palavras de Deus, sentir o perfume exalado do mato, enfim...

Durante a longa viagem, sofreremos algumas derrapagens. Elas servirão para nos lembrar dos perigos das retas longas e nos fazer  ter mais atenção para tudo.  Se as derrapagens que sofremos não forem bem assimiladas,  novas  continuarão sendo quase inevitáveis e muitas fatais. Contudo, se aprendermos os avisos de Deus com as primeiras, outras poderão ser evitadas!


Ainda seguindo pela estrada da vida de muitos obstáculos, a vida nos oferecerá também estradas vicinais ou novos caminhos Ao entrar neles, podem até ser melhores ou se viver e experiências e novas aventuras.  Nem todas, porem, terminarão bem. Porém, só saberemos o resultado, se entrarmos nele. A nova estrada também poderá ser o caminho sem retorno, sem volta e terminar em um abismo! Cuidado!!!

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

(DES)CONSTRUÇÃO...em edição E-BOOK (poesias)


O livro (DES)Construção, de poesias de estreia na literatura Amazonense, LANÇADO EM 1978, no salão de espelhos do Atlético Rio Negro Club, em Manaus, na época da censura militar, está disponível para ser baixado de graça, para todos os que quiserem entender como era feito o uso de palavras de duplo sentido, falando de uma coisa para criticar outra diferente.
 
Comecei a escrever o livro aos 17 anos, quando cursava Magistério no Instituto de Educação do Amazonas. Ao lança-lo, tinha passado no vestibular para comunicação, fiquei desempregado e atuava como "foca" (aprendiz) em A NOTÍCIA, jornal que não existe mais e onde iniciei minha carreira como repórter depois de formado em 1982!


Podem baixa-lo e comenta-lo se quiserem:
ACESSE: WWW.TODASASLETRAS.COM E BAIXE O LIVRO (DES)CONSTRUÇÃO DO ESCRITOR AMAZONENSE CARLOS COSTA

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

NÃO DESISTA DE VOCÊ (NÃO DESISTA DE VOCÊ...! (Claudiana Alves, de Alagadiço/BA)

Quando as luzes do horizonte se aparagem e não consiga ver mais o final do túnel ou deixar de apreciar a beleza da lua, das estrelas, não será seu fim. Só não deixe de acreditar em você mesmo e começar tudo de novo. Deus não criou o mundo em um só dia.  Nada foi mais difícil na terra do que a vida de Cristo.  “Deus não dá aos seus filhos, uma cruz mais pesada do que ele possa carregar?”. É real! Um de seus filhos que recebeu sua cruz e a achou pesada demais. A cada vez que parava  para descansar a cortava um pouco! Ao chegar ao seu  primeiro obstáculo, a cruz cortada ficou pequena e ele não pode usá-la para atravessar seu primeiro precipício!

Se várias portas ou janelas se fecharem à sua volta, sempre lhe restará uma fresta para  olhar e ver que o mundo é tão  difícil quando lhe parece e nem tão complicado como você o sente.  No meio das pedras existirá uma rosa para fornecer perfume de graça, uma folha se desprenderá da árvore no outono. Renascerá, Contudo, na primeira chuva e voltará a ser verde, recuperando as folhas desprendidas. As que cairão ao chão no outono, serão adubo e farão rebrotar mais árvores. Portanto, mesmo que você não veja saída, acredite em você e nunca desista de seus sonhos, metas e planos. Eles podem até lhe parecerem  difíceis ou impossíveis de serem realizados. Nada é impossível e haverá, em qualquer lugar, um alguém que desejará o seu melhor, sempre e aplaudirá seu sucesso ou lamentará seu fracasso! Todos nós nascemos nus e seremos sepultados com roupas!

Quando uma estrela deixar de brilhar no céu, outras brilharão em seu lugar, quando o sol se põe no horizonte, a lua nascerá para todos, queiram ou não. É a dádiva de Deus que se faz presente em tudo. A vida nunca foi e jamais será fácil, mas é possível vive-la, desde que acredite em seus sonhos, mesmo os que lhes pareçam utópicos. Com eles, você caminhará em busca de alcança-los. Persevere, se ajude, mude, procure alternativas e conseguirá. Se não der por um caminho, mude a rota,  planos,  ideais e desejos.  Nunca, porém, desista de você!  Nada acontece ao acaso e para tudo existe uma explicação. Até para a morte.  A ajuda pode na vida por vias tortas,  vinda de qualquer maneira, de qualquer lugar, mas nada fica sem justificativa ou sem explicação. A felicidade está dentro de nós mesmos. Deus nos fez perfeitos. O homem, sua ganância pelo  TER INDIVIDUAL e não o SER COLETIVO, foi o que  nos tornou imperfeitos.

Contudo, para tudo, sempre haverá uma saída, com disciplina, determinação, luta e coragem para mudar. Basta não deixar apagar a luz de seu horizonte com o primeiro vento. Se apagar, Deus a acenderá de novo e quantas vezes for preciso, mas acredite sempre em você e só em você!

domingo, 19 de fevereiro de 2017

CAMINHANDO...


Caminhei sobre as estrelas,
Entorpecido de amor,
Tropecei na lua cheia com a qual queria presenteá-la,
Cai ao chão,
Machuquei-me um pouco. 
Logo passou.
Nada senti,
Nada doeu além do coração,
(Nada dói no corpo quando se tem certeza de se ser amado)!
Eu tenho!

sábado, 18 de fevereiro de 2017

NECESSIDADE, ROUBO OU FALTA DE CIDADANIA?


O “Portal do Rodoviário” (https://www.youtube.com/watch?v=sXyTEwkpyAg) mostra saques de cargas em caminhões que tombam nas precárias rodovias do Brasil, praticados por pessoas que o roubam sem se preocupar com nada ou ninguém. Em um caso em particular, mostra um caminhoneiro preso nas ferragens e precisando de ajuda, em Eunápolis, enquanto pessoas carentes e não carentes saqueavam toda a carga do caminhão sem se preocupar com a vida do caminhoneiro. Depois que o motorista fora socorrido, os populares voltaram a saquear o resto da carga do caminhão. Durante os saques,  quase uma tragédia maior poderia ter acontecido. Contudo, nenhum saqueador foi preso e nem fez “devolução premiada” como ocorreu no Estado de  Vitória.  Pessoas identificadas pelas câmeras das lojas furtadas, devolvem voluntariamente a mercadoria roubada, em troca de redução de pena! Esse comportamento antissocial, individualista e do EU SOZINHO, ocorreria necessidade ou  seria por puro roubo, mesmo?  Exemplos que não deveriam ser seguidos existem de sobra em parte da classe política mandatária do Brasil

- É a necessidade, disse o namorado da minha enteada ao ver a população saqueando o carregamento de óleo de um caminhão que tombara em Goiânia. “Não é! É a falta de caráter e de cidadania que está contaminando  parte da população brasileira,”  respondi. Como não houve tréplica  os dois passamos a olhar à TV que exibia o noticiário do caminhão sendo saqueado em Goiânia. A sociedade brasileira está se contaminando com os péssimos exemplos vindos dos políticos que comandam o Brasil, a maioria envolvida em delações de propinas da Odebrecht, inclusive o presidente da República que teria recebido propina quando era deputado federal por São Paulo, em uma negociata para o arrendamento do Porto de Santos, por cujo Estado foi eleito..

No “Portal do Rodoviário” o que não faltam são vídeos mostrando saques em caminhões tombados nas estradas do Brasil.  Outro exemplo de caminhão carregado com frangos que tombara  na BR-364, entre Barroso Barbacena, em MG e  3,5 toneladas de frango foram saqueadas por pessoas que passavam pelo local, também é mostrado.

O que estaria ocorrendo com a sociedade coletiva? Estaria ela sendo influenciada pelas delações premiadas dos executivos da Odebrecht e estariam invertendo tudo, fazendo “devolução premiada”, só depois de descobertos por câmeras das lojas que roubaram, em troca de redução de pena, também? Estaria a sociedade se aproveitando dos exemplos de muitos e péssimos políticos e passou a saquear  até cervejas, frangos, remédios, pneus  e eletrodomésticos e todo e qualquer de caminhão que tomba?  Essa inversão de valores, lembrou-me do caso há muitos anos de um navio da “Petrobras” que dera pane em frente a  Manacapuru, no Amazonas,  quando  o município enfrentava um racionamento de energia por falta de diesel e o saquearam o que faltava no município, porque o navio  “estava de bubuía” - termo regional o mesmo que define à deriva ou sem ninguém vigiando. Esse fato inusitado está registrado na conclusão da investigação de um renomado advogado da empresa na época. Ele foi destacado para o precário município só para investigar o sumiço do diesel. Usou o termo e concluiu que não havia crime a ser  aparado porque o “navio estava de bubuia”, sem querer saber o que significaria o termo significaria na linguagem “caboblês”!

O roubo de cargas em caminhões tombados nas estradas seria fruto apenas de curiosidade, diversão coletiva ou idiotismo? Certamente seria o pior exemplo que poderia ser repassado pelos políticos que comandam o Brasil! Ah, está explicado...